Crosslink para estabilizar o ceratocone

O ceratocone é uma deformidade da córnea, a qual possui formato cônico com superfície irregular. O problema atinge uma em cada 20 mil pessoas, geralmente entre 10 e 35 anos. A doença não tem cura nem a córnea volta a seu estado original. Os tratamentos atualmente disponíveis, por sua vez, conseguem corrigir os altos graus de astigmatismo e reduzir a deformidade da córnea. Além das lentes rígidas e do transplante de córnea como último recurso, existe uma alternativa capaz de estabilizar o ceratocone: o crosslink.

Para realizar o procedimento, aplica-se uma vitamina chamada riboflavina (B2) na córnea que, exposta à luz ultravioleta a cada cinco minutos durante um total de 30 minutos, estimula novas ligações entre as moléculas de colágeno. A técnica endurece a parte anterior da córnea e estabiliza a doença. Colírios antibióticos e anti-inflamatórios são necessários durante alguns dias, até que o paciente passe a enxergar com clareza.